• Livros Vikings

7 REIS VIKINGS E SUAS CONQUISTAS

A reputação era de extrema importância para os vikings. Aos seus olhos, os atos de uma pessoa foram as únicas coisas que durariam eternamente. Seja explorando, conquistando, roubando ou matando, ao longo de suas vidas, eles sempre buscavam por novas façanhas.



A seguir, recontaremos as histórias lendárias de 7 reis vikings e suas conquistas. Confira a lista:


Fonte da Imagem: norskk.com

1. Harald Fairhair, o primeiro Rei da Noruega

Este artigo não estaria completo sem mencionar Harald Fairhair ou Harald I da Noruega. Apesar da história pseudo-mística, a maioria dos historiadores acredita que Fairhair existiu, embora a história original possa não ser tão dramática como é frequentemente retratada em sua saga.


Citando a Britannica, ele foi um pequeno Rei da Noruega que conquistou vários reinos vizinhos e controlou a maior parte do que hoje é a Noruega. De acordo com um poema escrito no Século XIII, Heimskringla, a Batalha de Hafrsfjord foi um momento importante para o império de Harald.


Datada entre 870 e 900 d.C., a grande batalha envolvia muitos dos reis menores da Noruega. No entanto, o único rei mencionado em algumas fontes históricas é Kjovte, o Rico, que teria fugido após perder para Harald.


O possível local da batalha é marcado por um monumento com 10 metros de altura. Em sua época, Harald conseguiu estabelecer o bloco de poder mais influente da Noruega, que, posteriormente, viria a se tornar o Reino da Noruega.


Fonte da Imagem: en.topwar.ru

2. Rurik, o fundador da Rússia

A dinastia Rurik é uma das maiores da história. Eles foram governantes da Rússia desde a época dos vikings até o reinado de Ivan IV (Ivan, o Terrível). Resumindo, a monarquia russa foi fundada por um viking.


A Crônica Primária da Rússia, compilada em 1113 d.C., conta a história da formação da Dinastia Rúrica. De acordo com a crônica, os eslavos que viviam no território das modernas Ucrânia e Rússia convidaram Rurik e seus dois irmãos para governá-los.


Os eslavos fizeram isso, pois esperavam que Rurik mantivesse a lei e a ordem entre eles. Após a morte de seu irmão, por volta de 862 d.C., Rurik se tornou o governante de Novgorod.


Alguns historiadores do passado questionavam a autenticidade das histórias contadas nas crônicas, embora a maioria dos historiadores modernos as aceite. Como é bem conhecido, o próprio Rurik era um varangiano que havia servido ao imperador bizantino.


Além disso, há evidências de uma significativa influência da cultura viking nos territórios da Rússia e da Ucrânia modernas. O viajante árabe, Ahmad ibn Fadlan, também afirmou ter conhecido os vikings durante uma viagem pela "terra dos Rus" (Rússia).


Fonte da Imagem: prisonersofeternity.co.uk

3. Sitric Cáech e a Batalha de Islandbridge

Os vikings têm uma longa história na Irlanda. A própria cidade de Dublin foi originalmente fundada como um centro viking para o comércio de escravos. Eles foram muito influentes lá, até que foram expulsos de Dublin pelas forças combinadas de vários reis irlandeses. Sitric Cáech foi um desses vikings exilados.


Humilhado, ele buscou reconquistar a Irlanda na Batalha de Islandbridge em 919 d.C. A sua vitória foi esmagadora. Sictric finalmente se tornou Rei de Dublin e governou por três anos, até seguir à Inglaterra continental para assumir o Reino da Nortúmbria.


Fonte da Imagem: expeditioneslinguarum.com

4. Harald Bluetooth e sua lendária fortaleza

Harald Bluetooth ou Harald I da Dinamarca foi um rei dinamarquês que transformou a Dinamarca de uma área remota em um poderoso império. Os planos de Harald eram criar um governo centrado na fortaleza circular (Trelleborg) de Aarhus.


Esta fortaleza tornou-se um centro administrativo, ponto de coleta de impostos e local para os reis da Dinamarca reunirem as suas tropas. Harald construiu vários fortes semelhantes perto do mar e ao longo da rota terrestre. Infelizmente, ele foi deposto por seu próprio filho, Sweyn, que mais tarde conquistaria a Inglaterra.


Fonte da Imagem: thevintagenews.com

5. Sweyn Forkbeard e a conquista da Inglaterra

Sweyn Forkbeard se tornou o primeiro rei viking de toda a Inglaterra em 1013 d.C., embora tenha reinado por apenas cinco semanas até a sua morte. Naquela época, os vikings já haviam se estabelecido nas planícies da Inglaterra por quase 200 anos, mas nunca conseguiram conquistar o reino inteiro.


Eles governaram o nordeste da Inglaterra até o final do reinado de Eric Bloodaxe em 954 d.C., quando foram expulsos de lá. Portanto, quando o rei da Inglaterra ordenou a matança em massa dos vikings que viviam na Inglaterra em 1002 d.C., Sweyn, imediatamente, planejou uma invasão em grande escala.


Citando o histórico do Reino Unido, sua primeira invasão começou em 1003 d.C., causando a devastação de toda a Inglaterra, até que Ethelred the Unready, pagou a Sweyn para interromper o ataque. Dez anos depois, Sweyn voltou com um exército maior para conquistar a Inglaterra.


Os aristocratas ingleses, que estavam começando a temer a ferocidade dos vikings, acabaram exilando Ethelred, e declararam o sueco o Rei da Inglaterra. Embora o reinado de Sweyn não tenha durado muito, sua invasão preparou o caminho para a de seu filho, Cnut.


Fonte da Imagem: historyanswers.co.uk

6. Cnut, o Grande e o Reino do Mar do Norte

Após a morte de Sweyn, seu filho, Cnut, assumiu o comando dos exércitos de seu pai na Inglaterra. Os nobres britânicos, vendo esta oportunidade de ouro, optam por repatriar Ethelred, forçando Cnut a fugir para a Dinamarca.


Lá, Cnut começou a montar um exército maior, e até pediu ao seu irmão (e rival), Harald II da Dinamarca, para ajudá-lo. Polônia, Suécia e Noruega também se juntaram. Cnut atracou em Wessex em 1015 d.C. com 10.000 pessoas.


O novo rei da Inglaterra, Edmund Ironside, o enfrentou na Batalha de Assandun, sendo derrotado. Cnut também se tornou rei da Dinamarca, após a morte de Harald em 1018 d.C., e conquistou para si a Noruega em 1028 d.C.


Apesar de inicialmente lutarem contra ele, os britânicos foram muito leais a Cnut durante o seu reinado. Ele até conheceu o papa e o imperador alemão para fomentar as relações econômicas.


A união dos três reinos (Inglaterra, Dinamarca e Noruega) fez de Cnut o rei mais forte do continente europeu, naquela época. Mais tarde, seu reino ficou conhecido como o Reino do Mar do Norte.


Fonte da Imagem: thefamouspeople.com

7. Olaf III, o último Rei Viking

Para encerrar este artigo, temos a história do último Rei Viking, Olaf III, também conhecido como Olaf, o Pacificador. Embora não seja tão guerreiro ou sanguinário quanto os outros líderes vikings desta lista, Olaf foi um grande político, quem efetivamente criou o moderno estado da Noruega.


Olaf pode ter influenciado a invasão de seu pai, Harald III, à Inglaterra em 1066 d.C. Mesmo assim, ele permaneceu um pacifista, impedindo a Noruega de lutar por mais um século.


Confira a nossa Retrospectiva 2020, com as principais notícias do ano passado, clique aqui!


Ele também transformou a Noruega em um império "normal", alinhando a igreja norueguesa, com os ensinamentos da Igreja Romana e reconstruiu a diocese norueguesa. Acredita-se que ele foi o primeiro rei viking a aprender a ler.


Durante o seu reinado, ele estabeleceu cortes de estilo europeu em seu reino e depois introduziu a cultura aristocrática medieval. Pela primeira vez, muitas leis norueguesas foram escritas.


A história dos vikings foi frequentemente adaptada em obras escritas e nas telas. Na verdade, existem muitas séries e animes que usam a civilização viking como plano de fundo, tais quais Vikings e Vinland Saga.


FONTE: IDN Times

PRADANA, Shandy. 7 Kisah Raja Viking dan Pencapaian Legendaris Mereka, Epik!. IDN Times. Surabaya, 06 de jan. de 2021. Disponível em: <https://www.idntimes.com/science/discovery/shandy-pradana/7-kisah-raja-viking-dan-pencapaian-legendaris-mereka-epik-c1c2/3>. Acesso em: 06 de jan. de 2021. (Livremente traduzido pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #whowantstobeking #reiviking #vikingking #livrosvikings

Partnerships:

Modelo Design is a Viking Books partner
Denis Matyis is a Viking Books partner
Vila Viking Brasil is a Viking Books partner
Hidromel Yggdrasill is a Viking Books partner
The Viking Market is a Viking Books partner
Norse Roadsters are Viking Books partners

VIKING BOOKS

171, Paulista Avenue, 4th floor, São Paulo-SP, Brazil, 01310-000

CNPJ: 35.663.864/0001-78 

Deliveries in Brazil within 30 days

WhatsApp: +55 (11) 9-8263-4066

HOME

STORE

BOOKS

OLUAP, THE WARRIOR

OLUAP, THE UNIFICATION

© 2019 by VIKING BOOKS. Proudly created by LV-SVO.

Brazilian Consumer Protection Law

  • RSS Livros Vikings
  • Spotify Livros Vikings
  • Deezer Livros Vikings
  • Facebook/livrosvikings
  • Instagram/livrosvikings
  • WhatsApp Livros Vikings
  • Livros Vikings no Google
  • Skoob Livros Vikings
  • Youtube Livros Vikings
  • LinkedIn Livros Vikings
0